quinta-feira, 19 de julho de 2012

Papa para criação

A caturra não deve ser alimentada com papa de criação para outras aves como canários pois há um plano nutricional específico para este animal.

Até às 4 semanas de idade aconselha-se a dar papa de criação específica, eu costumo optar pela "Nutribird A21" pois contem probióticos e ajudam a ave a manter-se saudável.

Para isso e dependendo da idade do animal deve fazer-se uma mistura de 1 parte sólida para 2-3 partes líquidas. 8

O próprio produto vem com uma tabela de referência para as idades correspondentes.

A papa deve ser administrada nas seguintes quantidades:

Idade da caturra         Tempos da refeição        Quantidade 

1-4 Dias                       De 2 em 2 horas             1-2 ml
5-7 Dias                      De 3 em 3 horas             2-3 ml
8-14 Dias                     5 vezes ao dia                4-6 ml
15-24 Dias                    4 vezes ao dia                7-10ml
25-34Dias                    3 vezes ao dia               11-15 ml            
35-44 Dias                   2 vezes ao dia               11-15 ml
45 Dias                         1 vez ao dia                  11-15 ml

A papa deve estar na devida temperatura que compreende os 37-39º

Atenção à temperatura pois se a fórmula estiver demasiado quente poderá queimar o papo apresentando um caso de urgência médica.

A seringa utilizada para alimentar as caturras pode ser adquirida numa farmácia pelo preço apróx. 12 centimos. Deve ser esterelizada em cada refeição para evitar risco de infecção. Poderá ser desinfectada colocando em àgua a ferver ou limpando com algumas gotas de extracto de Grapefruit (pode adquirir-se na loja do Celeiro) que funciona como antifúngico natural que não apresenta riscos de saúde para o animal.

Cada vez que preparar a papa deve ser usada imediatamente para a refeição e não pode ser guardada para uma segudna refeição, reaquecida ou guardada no frigorífico.







13 comentários:

  1. Ola quando é que lhes posso dar a comida normal delas e elas comerem sozinhas?

    ResponderEliminar
  2. Olá Filipe geralmente por volta das 3-4 semanas.
    Nesta fase a caturra irá aos poucos rejeitando as seringas.
    Quando entrar nessa fase comece a introduzir novos alimentos como sementes, algumas leguminosas e paletes.
    É importanto habituar as caturras desde pequenas ás paletes pois são mais saudáveis e representam o alimento completo.
    Pode e deve complementar-se com legumes e parte em sementes.
    Para as minhas caturras uso Nutribird B14: http://www.versele-laga.com/Nutri/Nutrition/Pages/Products/index.jsp?fam=138&ani=-1&ran=265&pro=-1

    A nível nutricional é igual ao G14 (Para caturras) mas como as paletes são mais pequenas são melhores para a caturra conseguir comerinicialmente. Há criadores que preferem usar o B14 por esse motivo.

    O preço é um pouco mais alto mas chega para apróx. 6 meses (fica a 1 euro por mês )

    ResponderEliminar
  3. Ola hoje fui ao ninho para retirar, uma para criar a mão porque dizem que se for criada a mão depois ela faz coisas que nós ensinamos, no entanto quando cheguei lá acabei por não tirar nenhuma porque ela ainda só tem 8 dias e eu achei-a muito fraca vou esperar cerca de mais uma semana mais coisa menos coisa até ele ganhar alguns "canudos" e depois então alimento-a a mão será que foi boa a minha opção?

    ResponderEliminar
  4. Olá Filipe,

    Eu penso que se tiver as caturras com os pais no ninho não será boa ideia dar-lhes de comer à mão. Já criei várias caturras à mão mas porque os pais ou rejeitaram as crias ou por outros motivos.

    As crias quando são exclusivamente alimentavas por humanos ficam mais fracas e têm infecções porque no alimento da mãe estão antibióticos naturais para a caturra não adoecer mas nos alimentos humanos não.

    O ideal neste caso é deixar as caturras com os pais até ficarem grandes e passar 15 min do dia com as caturras bébes. Pode tira-las do ninho durante 15 min todos os dias e habitua-las a si. Para isso coloque-as na mão e mantenha-as quentes, pode dar festinhas e falar baixinho com elas para se habituarem à voz.

    Desta forma elas continuam a ser alimentadas pelos pais mas ficam mansas igualmente e não correm o risco de adoecer. As caturras bébes são muito frágeis.

    Aconselho que o faça a partir dos 12 dias e nunca ultrapasse os 15 min por dia pois elas ficam frias e cansadas.

    Qualquer criador responsável deverá criar as caturras desta forma pois de outra forma é prejudicial para o animal.

    Na altura em que criei a minha tive sempre tudo em atenção mas acabei por ter de administrar antibióticos e probióticos porque adoeceu devido a fermentação da comida no papo (é muito comum em animais que são criados à mão) e pode ser muito perigoso.

    ResponderEliminar
  5. Se o Filipe estiver familiriazado com o Inglês, este site é muito completo e explica tudo sobre como criar caturras:

    http://www.cockatielcottage.net/breeding2.html

    ResponderEliminar
  6. Ola, vou seguir tudo como você me disse e só a tiro dos pais quando for maior quando talvez já tiver penas?

    ResponderEliminar
  7. Como lhe tinha dito pode tirar todos os dias ( a partir dos 12 dias de idade) durante 15 minutos para pegar na mão e dar algumas festas para habituar a si, depois volta a colocar no ninho para os pais poderem fazer o seu trabalho. Assim ficam mansas e saudáveis.

    ResponderEliminar
  8. Ok é verdade que as caturras podem aprender a falar?

    ResponderEliminar
  9. Os machos podem aprender a falar mas não em todos os casos, depende do animal. Mas aprendem facilmente músicas e melodias.

    ResponderEliminar
  10. obrigado por todos os esclarecimentos,você só cria caturras ou também cria outro tipo de aves?

    ResponderEliminar
  11. Bom dia, para domesticar será melhor uma caturra macho ou fêmea? Qual canta e assobia melhor?
    Cumprimentos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, para criar geralmente o macho é ligeiramente menos irritadiço que a fêmea, as fêmeas não cantam só assobiam em alguns casos ou "gritam" os machos cantam e podem aprender algumas palavras. Nesta altura aconselho a não criar à mão desde muito pequeninos pois há um risco mais elevado de o animal apanhar uma infecção e morrer porque na papa que administramos não estão contidos os antibióticos naturais que a mãe pode administrar à caturra mas sim alguns probióticos, o ideal é deixa-los com os pais e todos os dias pegar neles por 15-20 minutos para não arrefecerem, assim são educados e alimentados pelos pais e ficam mansinhos na mesma pois habituam-se desde cedo ao contacto humano. A caturra dentro das aves de criação mesmo mansa tem o feitio típico (as fêmeas) têm personalidade forte mas é um animal muito dócil.
      Cumprimentos

      Eliminar